27.8.07

O presente frugal

Minha primeira lembrança de feira vem das viagens ao Rio. Provavelmente acompanhava uma tia. Lembro de corredores estreitos, empurra-empurra, o carrinho de ferro era quase da minha altura. O cheiro de coentro estava misturado ao da banana, com um toque de alho. Sob as copas das árvores, tudo era lusco-fusco, os movimentos, ansiosos, a mulata carregava as compras para a casa da patroa - e pescoços virados a acompanhavam aos assobios. Então bailarina, eu ensaiava saltos sobre tomates esmagados, cascas de banana e poças d'água, num balé grandiloqüente.

Em Pinheiros há poucas alamedas para receber a feira, então o Sol inclemente traz luz e calor - difícil manter a frescura dos produtos assim. Ando, não salto mais, de óculos escuros pela fotofobia, mas envergonhada: feira não combina com fleuma, ora. Agora consigo identificar o coentro da banana do alho, mas penso em misturar tudo numa panela para sentir o cheiro novamente.

Olho ao redor. É tudo limpo, tudo calmo, tudo organizado. "Reage, Oscar Freire!", grita o vendedor. Quero gritar com ele. Apenas tiro os óculos para escolher os legumes. A feira se transformou dentro de mim, fora também.

Lembro dos pulmões a toda dos feirantes cariocas, das frases prontas. Entendo a posição dos moradores de São Paulo, que não agüentam a algazarra. Só que sinto saudade.

6 comentários:

laila disse...

que inspirada! adorei as lembranças da feira, o paralelo rio-sp, infania-maturidade...bjos

Curinga disse...

Que post otimo! Eu era obrigado a ir a feira com minha mae, e me lembro mesmo e do cheiro rancido de fruta apodrecendo no chao (misturado, sim!, ao de coentro). Cheiro que, lastimavelmente, emana de quando em quando das profundezas das gavetas de frutas e verduras, em casa. Hoje eu adoro ir a feira aos sabados durante o verao, mas a que eu vou e bem parecida com esta da Oscar Freire, nao tenho a menor saudade das de Recife. Por mim, colocavam ar-condicionado na rua :)

A simplicista... disse...

Laila, obrigada!

Curinga, não é à toa que você mora numa cidade que o solo congela boa parte do ano: ar condicionado na rua?! Mas conta: como é a feira aí, no Hemisfério Norte?

Curinga disse...

A feira aqui e sensacional. Quartas e sabados em um parque belo as margens de uma marina. Ha sempre aulas de culinaria gratis ministradas pelos chefs dos melhores restaurantes da cidade, almocos e eventos gastronomicos onde se arrecada dinheiro para projetos sociais, cada barraquinha distribui receitas (varias delas estao na website abaixo - feira com website e outra coisa). Sem falar que os productos que se vendem ali sao inigualaveis. E muito legal.
http://www.chicagogreencitymarket.org/default.asp

A simplicista... disse...

Menino, parecia ótimo! Até que entrei no site e levei um balde d'água fria (ou de petróleo) na cabeça.
Veja aqui:
http://tagverde.blogspot.com

Curinga disse...

Putz, num acredito! Pra que voce foi fucar estas coisas, menina? Tirou metade da graca, agora. OK, 10% da graca. Paciencia, vou continuar frequentando e qualquer dia te passo uma receita que eu aprender la, compliments of British Petroleum. :)