26.6.07

Ah, as palmeiras

Sempre que sobra massa folhada lá em casa, faço palmiers. Adoooro, ainda mais acompanhando o santo café.

Na última vez, contudo, o par foi o chá rooibos, um matinho sul-africano sem cafeína (sim, amigos, eu às vezes tomo coisas sem cafeína, tá?) com uma cor linda, meio vermelho, meio marrom. A versão servida tinha ainda outras misturinhas, menta provavelmente, que a amiga Alejandra deixou comigo: bom demais da conta.

Palmiers
- Massa folhada
- Açúcar e canela

Abra a massa num retângulo, polvilhe o açúcar com a canela e enrole as duas pontas na direção do centro. Quando se encontrarem, passe um pouquinho de água no meio para os dois lados colarem. Corte a massa com cerca de 1 cm, coloque em uma assadeira (antiaderente ou untada) e polvilhe mais um pouquinho de açúcar e canela em cima. Asse em forno médio até inflarem e dourarem, e não se esqueça de as virar no meio do caminho.

Agüentam bem por uma semana em uma lata bem fechadinha. Mais do que isso, não tenho idéia. Sua vida é demasiadamente curta perto de mim...

4 comentários:

laila disse...

ai compo gosto de palmiers, em casa semprre pediamos as orelhinas pra minha mãe, são increvelmente gostosas com chá, ainda mais um exemplar tão raro como o teu! ai sua foto está linda!bjos

A simplicista... disse...

brigada, laila...
é verdade! são chamadas também de orelhas!

laila disse...

eu fiz! amei e contei pra todo mundo lá no comidinhas...bjos

A simplicista... disse...

que LEGAL!