15.1.08

De cópias e acertos

Sábado é o dia oficial do café da manhã decente. A tendência se intensifica com o livro "Breakfast" (Williams-Sonoma), que ganhei do meu irmão.

As fotos são nada menos do que bárbaras. São, digamos, uma motivação ao mesmo tempo que um fator desanimador, já que nas minhas mãos o resultado fica a anos-luz de distância. Mas tudo bem: ficou gostoso mesmo assim.

Panqueca alemã de maçãs
- 5 ovos grandes
- 2 colheres de chá de essência de baunilha
- 1/2 xícara + 1 colher de sopa de açúcar granulado
- 1/3 xícara de farinha de trigo
- 1 colher de chá de fermento em pó
- 1/8 de colher de chá de sal
- 1 1/2 colheres de sopa de manteiga sem sal
- 2 maçãs grandes, de preferência do tipo verde, descascadas, sem sementes e cortadas em meia lua
- 1 colher de chá de canela em pó
- 1 colher de sopa de açúcar de confeiteiro (opcional)
- ¾ xícara de frutas frescas (opcional)
- ¼ de xícara de crème fraîche (opcional)

Bata os ovos, a baunilha e a ½ xícara de açúcar até combiná-los, por cerca de 5 segundos. Acrescente a farinha, o fermento e o sal e misture bem, por mais uns 10 segundos.

Preaqueça o forno a 190°C. Coloque uma frigideira antiaderente de 25 cm de diâmetro no fogo médio, derreta a manteiga e espalhe-a. Coloque as maçãs e salteie, mexendo de vez em quando até amaciá-las, cerca de 4 a 5 minutos. Jogue a canela sobre elas e a colher de açúcar granulado reservada. Incorpore-as e salteie as frutas até as bordas ficarem ligeiramente translúcidas, cerca de 2 minutos mais.

Espalhe as maçãs por toda a frigideira e jogue a mistura por cima, de modo que as maçãs não saiam mais do lugar. Reduza o fogo para médio-baixo e cozinhe até a base ficar firme, por cerca de 8 minutos. Leve a frigideira ao forno e asse até o topo ficar firme, por uns 10 minutos.

Retire do forno e transfira para o prato onde será servido. Corte em quatro e, se quiser, polvilhe açúcar de confeiteiro sobre a panqueca e sirva com berries e o creme.

Observação do livro:
"A maneira tradicional de fazer este popular prato alemão, chamado Apfelpfannkuchen, é virar a panqueca no fogo. Isso pode ser complicado sem tirar as maçãs do lugar. Nesta receita, ela é finalizada no forno, uma opção muito mais fácil. A maioria das panquecas européias também vai ao forno. Freqüentemente panquecas européias contêm frutas ou carnes."

14 comentários:

Gourmandise disse...

O que não é o aroma das maçãs cozinhando!!!!
bjo,
Nina.

A simplicista... disse...

Ai, Nina, falou tudo!
(E com o cheirinho de café, então? AFFFEE!)

Gi disse...

Afeeeeeee.... Babei muito agora.

laila disse...

esse livro nos arrancará muitos hummms, to vendo q a srta irá preparar mais delicias ainda!adorei essas pnquecas q diferentes! bjos

Laurinha disse...

Hummm, com maçãs.... que delícia, com certeza!
Beijinhos,

A simplicista... disse...

Babe, Gi, babe (ou passe lá em casa para provar! ;)

Laila, Deus te ouça!

Ai, Laurinha, fica bommmm mesmo...

beijinhos!

Sylvia disse...

Acordar com o aroma de macas e manteigas ja anima o dia. Que delicia de panquecas

Carla disse...

hummm como é bom!! Eu tenho uma receita muito parecida da Martha Stewart mas foi feito em ramkins. A sua também ficou bem linda e com um sabor maravilhoso (o cheiro até se sente aqui!!)

bjs

Fritz disse...

Você sabia que a palavra joinvilense "kuka" vem do alemão "kuchen"? (Que eu não sei o que significa, mas chutaria algo na linha do "massa" ou "bolo". Deve ser o mesmo radical de "cake")

A simplicista... disse...

Sylvia, se provar, me diz depois como ficou?

Carla, ramequins, é? Hmmmmm......

Fritz,
kuchen, até onde eu sei, significa bolo. Aliás, estou atrás de uma boa receita de cuca de banana. Tens?

Simone Iwasso disse...

me convida pra tomar café na sua casa? pode?

A simplicista... disse...

opa! quanto quiser!
:D

Smas disse...

Eu acho que essa panqueca está pedindo para eu a fazer...
Bjs

A simplicista... disse...

Smas, o chamado é mesmo irresistível! :)