30.5.07

Variações sobre o mesmo tema

Testei recentemente uma receita de torta salgada de liquidificador que a Tatu tempos atrás mixiricou, dica da mãe de uma amiga dela. A sacada é que a massa é básica e democrática, então suporta tudo o que você jogar lá dentro, inclusive sobras de jantares passados - mais ou menos como nosso Congresso.

Ficou boazinha (veja foto ao lado), mas não curti muito a textura, por causa do leite. Ainda prefiro uma versão que tenho, passada por minha mãe. Ela é feita sem leite, mezzo no liquidificador, mezzo na mão. A cara fica quase a mesma, mas é mais sequinha.

Aviso de antemão: pessoas com colesterol alto, cuidado.

Torta de "temperos"
- 1 xícara de óleo
- 4 ovos
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de fermento
- 2 colheres de sopa de parmesão ralado
- 3 tomates
- 1 cebola média
- Milho, ervilha, pimentão a gosto
- Sal e pimenta-do-reino a gosto

Primeiro, separe o recheio: pique bem a cebola, corte em quadradinhos os tomates (sem sementes, com casca) e o pimentão (sem sementes). Bata, no liquidificador, o óleo, os ovos e 1 colher de parmesão até uniformizar.

Num recipiente, coloque os secos passados por uma peneira e acrescente a mistura batida. Junte tudo muito bem com uma colher de pau. Neste ponto, a massa está meio seca. Não se desespere. Jogue os tomates e a cebola picada: seus caldinhos naturais vão molhar a farofa - por isso, são os únicos "temperos" que não podem faltar.

Ligue o forno em temperatura média. Acrescente os demais ingredientes, misturando sempre, e acerte o sal e a pimenta. Coloque em uma assadeira retangular untada e farinhada e jogue o restante do parmesão por cima. Asse por uns 30 minutinhos, até ficar douradinha e bem cheirosa, e coma quente ou fria.

4 comentários:

laila disse...

tenho uma confissao a fazer: tenho preconceito com essas tortas de liquidificador...nao me pergunte o porque mas isso eh desde criancinha...mas q tah bonita tah! bjos

A simplicista... disse...

hehehe... entendo. Também tenho meus preconceitos, como maisena para engrossar e pão-de-ló como base para bolos recheados.

beijo

Gi disse...

Humm, essa torta da mãe da Simplicista é realmente uma coisinha de gostosa. Eu atesto! Pena só que acabo de me lembrar com tristeza que comi uma torta de legumes bem ruinzinha hoje no almoço do restaurante da firma. O mesmo que não dá opção de carne branca... Faz a sua pra gente faz?

A simplicista... disse...

Era bem ruim aquela torta, né? Tanto que coloquei sal - o que NUNCA faço. Esse restaurante está acabando com meus bons hábitos alimentares.
Podexá que faço a tortinha sim!
beijos